Ferrugem e Osso (2012)

De rouille et d'os

O drama vivido por dois personagens com marcas do passado que acaba por uní-los. Os primeiros minutos apresentam uma obra totalmente oposta do que irá conduzir até o fim. Um pai desempregado e seu filho buscam sobreviver em uma França com ar mais sombrio, marcada por um povo de classe econômica baixa. Ele procura juntar restos de comida ou até mesmo roubar para não passar fome e criá-lo após ter sido abandonado pela mãe. Assim, sua única opção é morar num quartinho na casa da irmã. Ali começa a luta em busca de emprego e acaba encontrando um na área de segurança de boate, graças a sua experiência com o boxe e um porte avantajado. Após uma briga no local, acaba conhecendo Stephanie, assumindo uma relação logo no primeiro momento que leva a deixar seu telefone caso ela precisasse de algo. O destino muda o rumo deles e causa um desastre na vida da jovem, treinadora de baleias num parque aquático, que perde ambas as pernas após um acidente durante o show. Imersa em uma profunda depressão, ela acaba ligando para Ali com o intuito de alguém que a ajudasse a se locomover. Tudo leva a uma parceria com pouco romance, apenas a amizade acarretada graças as dificuldades de cada um. Logo, ambos vêem uma chance de ganhar dinheiro nas brigas ilegais de rua e o seu futuro leva a uma transformação de vida radical que mostrará o verdadeiro significado do amor.

fer1

Por ser um filme frânces, sua temática não envolve nenhum romance entre personagens cegamente apaixonados, mas um drama que mistura a realidade com o fantástico. O relacionamento entre eles é parecido com as ideologias existencialistas, em que homem e mulher não devem se apegar emocionalmente e seguir seu caminho mesmo com o julgamento da sociedade. Ambos os personagens deixam o público perplexo com sua forma de interação e a maneira como encaram os desafios expostos pelo caminho. Além de estarem sempre ligados à fortes emoções que atingem as pessoas como nenhum outro filme, desde angústia até o sentimento mais profundo de dor. O cume da parte estética está nos efeitos especiais, em que conseguiram literalmente amputar as pernas da atriz, sem deixar nenhum marco de edição digital, parecendo ser mais real ainda. Isso cria um sentimento de angústia a quem vê, como se pudesse entrar na pele dela e perceber como o mundo olha “torto” para si. Ele é magnífico em todos os detalhes, com um roteiro há muito tempo não visto no cinema europeu, e com peças de tabuleiro que dão um xeque mate em qualquer obra original de Hollywood.

fer2

Diretor: Jacques Audiard

Produtor: Jacques Audiard, Martine Cassinelli e Pascal Caucheteux

Roteirista: Jacques Audiard e Thomas Bidegain

Atores: Marion Cotillard, Matthias Schoenaerts, Armand Verdure e Corinne Masiero

AVALIAÇÃO FINAL:

9

TRAILER:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s