Aqui É o Meu Lugar (2011)

thismustbetheplace1

A atuação mais impactante feita por Sean Penn. Baseado no cantor Rober Smith, Paolo Sorrentino escreveu e dirigiu uma obra voltada na vida de um ex-músico gótico, que diferente de todos da sua época, mantém seu visual “dark”. Ele utiliza de um humor meio macabro mas contagiante, que é personificado na imagem de um homem solitário buscando aceitação por seus erros cometidos no passado. Cheyenne mora junto com sua mulher em Dublin, onde habitam uma mansão e se relacionam apenas entre eles e a adolescente amiga do cantor. Seu dia a dia é sempre o mesmo e sem nenhum fato emocionante. Até receber um ligação dizendo que seu pai de origem judaica havia morrido, tendo o funeral ocorrido em Nova York. Mesmo com todos os seus medos e distanciamento da sociedade, ele decide viajar e ver pela última vez seu pai. Porém acaba por descobrir o seu segredo mais sórdido: uma perseguição que este tinha com um ex-soldado nazista por tê-lo humilhado em sua passagem por um campo de concentração. A chance de Cheyenne de se redimir aparece ali, e assim, ele encara uma busca por várias cidades americanas atrás do velho que marcou a vida do pai.

Foto 1

Durante o caminho, ele vai se auto descobrindo e acha novos sentidos de valor na sua vida, que estavam apagados por seu passado. Sean Penn teve que passar por uma transformação bizarra para poder contar essa história, virando um homem de seus 50 anos cheio de maquiagem e um cabelo de pavão. Além do visual, sua personalidade é chocante, por sempre estar com um olhar vago e paralisante. O mais belo da obra gira em torno de cenários fantástico mostrando o sul dos Estados Unidos e os grandes “pequenos” diálogos que Cheyenne faz com quem cruza seu caminho. Uma filmagem com movimentação de câmera impressionante e simples ao mesmo tempo. Todos os momentos acabam por manter um ambiente mais calmo e sem fortes emoções, graças ao ar de lentidão trazido pelo personagem. Com um roteiro próprio e inovador, Sorrentino merecia mais destaque pela Academia, tendo em vista sua criação de uma figura emblemática no cinema.

Foto 1

Diretor: Paolo Sorrentino

Produtor: Francesca Cima, Nicola Giuliano e Andrea Occhipinti

Roteirista: Paolo Sorrentino e Umberto Contarello

Atores: Sean Penn, Frances McDormand, Judd Hirsch e Eve Hewson

AVALIAÇÃO FINAL:

8

TRAILER:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s